sexta-feira, 1 de novembro de 2013

Alguns nomens para inspirar a Juventude Universitária Conservadora


Nomes que nos inspiram
Há algum tempo, como já devem ter notado, resolvemos mudar um pouco o layout do blog para que ficasse um pouco mais personalizado. Na barra do topo, colocamos algumas figuras que certamente servem como inspiração para muitas das nossas ideias. Muitos dos rostos acima não são conhecidos. Atendendo a pedidos, esse post terá como objetivo falar um pouco mais sobre quem são essas pessoas.

Adam Smith (1723 - 1790) - Considerado o pai da Economia moderna, o escocês Adam Smith é um dos maiores teóricos do liberalismo econômico. Sua obra mais importante e conhecida é "A Riqueza das Nações" (ou "Uma Investigação sobre a Natureza e as Causas da Riqueza das Nações", de 1776). Outro livro de destaque deste economista e filósofo é "Teoria dos Sentimentos Morais" (1759), primeira obra de Smith.

Alexis Henri Charles Clérel, Visconde de Tocqueville (1805 - 1859) - Mais conhecido como Alexis de Tocqueville, foi historiador, escritor e pensador político. Escreveu "Da Democracia na América" (1835), um clássico da teoria política que trata do sistema político dos Estados Unidos durante a presidência de Andrew Jackson, e "O Antigo Regime e a Revolução" (1856), que trata da França pré-revolucionária, bem como as causas e as consequências da Revolução de 1789.

Edmund Burke (1729 - 1797) - Reconhecido como o pai do Conservadorismo moderno, Burke foi um ardoroso defensor da Revolução Americana de 1776, bem como um crítico contumaz da Revolução Francesa. Uma de suas obras mais conhecidas é "Reflexões sobre a Revolução em França" (1790), obra que tem por objetivo esmiuçar as bases do movimento revolucionário francês e atacá-lo.

Claude Frédéric Bastiat (1801 - 1850) - Um dos grandes expoentes da Economia liberal clássica, o legado de Bastiat ainda está bastante vivo no pensamento econômico, como na Escola Austríaca. Seus ensaios econômicos atacaram práticas econômicas que são erroneamente tomadas como benéficas para a sociedade, como o protecionismo e a expansão de gastos públicos com a justificativa de garantir emprego e renda. Também tratou de temas político-filosóficos, como na obra "A Lei" (1850).

Joaquim Aurélio Barreto Nabuco de Araújo (1849 - 1910) - Político, diplomata, historiador, jurista e jornalista brasileiro, Joaquim Nabuco é um dos grandes vultos da história nacional. Participou da fundação da Academia Brasileira de Letras, e foi um dos maiores defensores da causa abolicionista. Publicou, dentre outras obras, os livros "O Abolicionismo" (1883) e "Minha Formação" (1900), esta de cunho autobiográfico. Foi amigo pessoal de Rui Barbosa.

Rui Barbosa de Oliveira (1849 - 1923) - Conhecido pela alcunha de "O Águia de Haia", foi jurista, político, diplomata, escritor, filólogo e tradutor, sendo também conhecido como um orador hábil. Foi membro fundador da Academia Brasileira de Letras, sucedendo Machado de Assis na presidência da entidade no ano de 1908. Sua obra mais conhecida é, certamente, "Oração aos Moços" (1920), discurso que escreveu aos formandos da turma de 1920 da Faculdade de Direito do Largo de São Francisco, em São Paulo, da qual era paraninfo.

Eric Herman Wilhelm Voegelin (1901 - 1985) - Filósofo e cientista político alemão, Voegelin é considerado “um dos mais distintos intérpretes das correntes não liberais do pensamento europeu”, de acordo com a American Political Science Review. Foi um dos grandes críticos do chamado pós-modernismo, e influenciou o pensamento conservador contemporâneo -- sobretudo com a obra "A Nova Ciência da Política" (1952).

Ayn Rand (1905 - 1982) - Nascida na Rússia czarista, Alisa Zinov'yevna Rosenbaum fugiu para os Estados Unidos em 1926 para escapar da perseguição do governo comunista soviético. Escreveu peças de teatro para a Broadway e desenvolveu uma escola filosófica chamada Objetivismo. Sua obra mais famosa, "A Revolta de Atlas" (1957), lançou as bases da filosofia objetivista. Apesar de ter sido libertária, e não conservadora, sua defesa das liberdades individuais, da propriedade privada e da livre iniciativa. Outra obra que merece atenção é "A Virtude do Egoísmo" (1964).

Ludwig Heinrich Edler von Mises (1881 - 1973) - Economista, historiador e filósofo austríaco, foi um dos fundadores da Escola Austríaca de Economia e da Sociedade de Mont Pelerin. Dedicou-se a analisar aspectos econômicos das sociedades modernas sob o prisma do liberalismo clássico, bem como destrinchar as origens e as manifestações de ideologias totalitárias. Dentre suas obras mais famosa estão "Ação Humana" (1949), considerada sua magnum opus, e "As Seis Lições" (1979), fruto de um ciclo de palestras que proferiu na Argentina em 1959.

Russell Kirk (1918 - 1994) - Responsável por organizar metodologicamente o pensamento conservador pós-Segunda Guerra, Kirk foi um notório historiador, crítico literário e teórico político norte-americano. Sua obra fundamental é "The Conservative Mind" (1953), que analisa a evolução o histórica do Conservadorismo desde Edmund Burke até o século XX. Um de seus textos mais simples e eloquentes sobre a essência do pensamento conservador chama-se "Dez Princípios Conservadores" (extraído da obra "The Politics of Prudence", de 1993).

Friedrich August von Hayek (1899 - 1992) - Um dos mais importantes discípulos de Mises, Hayek foi um filósofo e economista austríaco de grande renome. Vencedor do Prêmio Nobel de Economia em 1974, suas obras dedicaram-se a defender o livre mercado e a combater ideologias totalitárias e coletivistas. Junto com Mises e outros intelectuais, fundou a Sociedade de Mont Pelerin. Sua obra mais importante é, certamente, "O Caminho da Servidão" (1944). Em 1981, Hayek fez uma palestra na Universidade de Brasília.

Olavo de Carvalho (1947 -) - Ensaísta, jornalista e filósofo brasileiro, Olavo de Carvalho mora atualmente nos Estados Unidos e coordena um seminário de filosofia on-line que conta com mais de 4 mil alunos. Seus textos filosóficos e políticos enfatizam "a defesa da interioridade humana contra a tirania da autoridade coletiva, sobretudo quando escorada numa ideologia 'científica'". Suas obras mais importantes são "O Jardim das Aflições" (1995), "Aristóteles em Nova Perspectiva" (1996) e "O Imbecil Coletivo" (1996).


Para um Conservadorismo Cristão Inteligente (especificamente para os cristãos-evangélicos e interessados) quero (Luis Cavalcante) sugeri:

João Calvino (1509-1564) como modelo de Piedade Verdadeiramente Acadêmica e Intelectual, acrescido da tradição neo-calvinista de Senhorio de Cristo integral de Abraham Kuyper (1837-1920) - Fundador da Universidade Livre de Amsterdam e Primeiro-Ministro da Holanda entre os anos 1901-1905.  http://abrahamkuyper.blogspot.com/, enriquecidos:

- Klaas Schilder (1890-1952), é o maior teólogo cultural do círculo de reformadores desde o tempo de Kuyper, apesar de diferir de Kuyper na doutrina da graça comum, que substitui pela doutrina do mandado comum. Ele tem chamado homens de volta para a ênfase calvinista na Palavra e em sua autoridade em todas as áreas da cultura do homem. Em oposição a Hegel, que identifica DEUS com a História, Schilder defende que o céu sempre proclama a ideia fundamental de que DEUS e a criatura são distintos. Não há antítese entre DEUS e natureza; a antítese, porém, está dentro do universo, entre pecado e graça, entre CRISTO, o Restaurador do mundo de DEUS, e o anticristo, que se õpõe à obra de DEUS na História. Shilder defende que CRISTO permanece no centro da história e significa tudo após sua exaltação. CRISTO, é a chave para a cultura. CRISTO é a única fonte verdadeira da cultura.

- pela "Filosofia da Ideia Cosmonômica" ou "Filosofia Reformacional" de Herman Dooyeweeerd (1894-1977) - Foi professor de Filosofia e Direito Constitucional na Universidade Livre de Amsterdam - http://hermandooyeweerd.blogspot.com/;

- "Transcendentalismo Reformado" ou "Pressuposicionalismo Reformado" do Teólogo e Filósofo Cornelius Van Til (1895-1987) - http://transcendentalismoreformado.blogspot.com/ ;

- "Racionalismo Cristão" ou "Pai da Filosofia do Escrituralismo" do Teólogo e Filósofo Gordon Haddon Clark (1902-1984), o "Agostinho da América"- http://gordonhaddonclark.blogspot.com/ ;

- "Epistemologia Reformada" ou "Nova Epistemologia Reformada" ligado aos nomes dos filósofos como Alvin Plantinga (1932-) http://alvinplantinga.blogspot.com/ e Nicholas P. Wolterstorff (1932-) http://nicholaswolterstorff.blogspot.com/

- e a prática missional bíblica-reformada do Teólogo e Pensador Francis August Schaeffer (30/01/1912–15/05/1984 d.C) -http://francisschaeffer.blogspot.com/


PARA UMA EPISTEMOLOGIA, ONTOLOGIA E HERMENÊUTICA ETERNA:

Gênesis 1.1 - No princípio, criou Deus os céus e a terra. 1.26 - Também disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; tenha ele domínio sobre os peixes do mar, sobre as aves dos céus, sobre os animais domésticos, sobre toda a terra e sobre todos os répteis que rastejam pela terra. 1.27 - Criou Deus, pois, o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou. 1.28 - E Deus os abençoou e lhes disse: Sede fecundos, multiplicai-vos, enchei a terra e sujeitai-a; dominai sobre os peixes do mar, sobre as aves dos céus e sobre todo animal que rasteja pela terra. 2.15 - Tomou, pois, o SENHOR Deus ao homem e o colocou no jardim do Éden para o cultivar e o guardar. 2.18 - Disse mais o SENHOR Deus: Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma auxiliadora que lhe seja idônea. 2.24 - Por isso, deixa o homem pai e mãe e se une à sua mulher, tornando-se os dois uma só carne. 3.14 - Então, o SENHOR Deus disse à serpente: Visto que isso fizeste, maldita és entre todos os animais domésticos e o és entre todos os animais selváticos; rastejarás sobre o teu ventre e comerás pó todos os dias da tua vida. 3.15 - Porei inimizade entre ti e a mulher, entre a tua descendência e o seu descendente. Este te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar.

JESUS CRISTO - João 1.1 - No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. João 1.2 - Ele estava no princípio com Deus. João 1.3 - Todas as coisas foram feitas por intermédio dele, e, sem ele, nada do que foi feito se fez. João 1.4 - A vida estava nele e a vida era a luz dos homens. João 3.16 - Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. João 3.36 - Por isso, quem crê no Filho tem a vida eterna; o que, todavia, se mantém rebelde contra o Filho não verá a vida, mas sobre ele permanece a ira de Deus. João 5.24 - Em verdade, em verdade vos digo: quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou tem a vida eterna, não entra em juízo, mas passou da morte para a vida. João 5.39 - Examinais as Escrituras, porque julgais ter nelas a vida eterna, e são elas mesmas que testificam de mim. João 6.35 - Declarou-lhes, pois, Jesus: Eu sou o pão da vida; o que vem a mim jamais terá fome; e o que crê em mim jamais terá sede. João 6.47 - Em verdade, em verdade vos digo: quem crê em mim tem a vida eterna. João 6.48 - Eu sou o pão da vida. João 6.51 - Eu sou o pão vivo que desceu do céu; se alguém dele comer, viverá eternamente; e o pão que eu darei pela vida do mundo é a minha carne. João 6.68 - Respondeu-lhe Simão Pedro: Senhor, para quem iremos? Tu tens as palavras da vida eterna; João 8.12 - De novo, lhes falava Jesus, dizendo: Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará nas trevas; pelo contrário, terá a luz da vida. João 8.32 - e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará. João 10.10 - O ladrão vem somente para roubar, matar e destruir; eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância. João 11.25 - Disse-lhe Jesus: Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em mim, ainda que morra, viverá; João 14.6 - Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim. João 15.5 - Eu sou a videira, vós, os ramos. Quem permanece em mim, e eu, nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer. João 17.3 - E a vida eterna é esta: que te conheçam a ti, o único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste. Apocalipse 1.8 - Eu sou o Alfa e Ômega, diz o Senhor Deus, aquele que é, que era e que há de vir, o Todo-Poderoso. 21.6 - Disse-me ainda: Tudo está feito. Eu sou o Alfa e o Ômega, o Princípio e o Fim. Eu, a quem tem sede, darei de graça da fonte da água da vida. 22.13 - Eu sou o Alfa e o Ômega, o Primeiro e o Último, o Princípio e o Fim.

Apóstolo São Paulo - Colossenses 1.15 - (CRISTO) Este é a imagem do Deus invisível, o primogênito de toda a criação; 1.16 - pois, nele, foram criadas todas as coisas, nos céus e sobre a terra, as visíveis e as invisíveis, sejam tronos, sejam soberanias, quer principados, quer potestades. Tudo foi criado por meio dele e para ele. 1.17 - Ele é antes de todas as coisas. Nele, tudo subsiste. 1.18 - Ele é a cabeça do corpo, da igreja. Ele é o princípio, o primogênito de entre os mortos, para em todas as coisas ter a primazia, 1.19 - porque aprouve a Deus que, nele, residisse toda a plenitude 1.20 - e que, havendo feito a paz pelo sangue da sua cruz, por meio dele, reconciliasse consigo mesmo todas as coisas, quer sobre a terra, quer nos céus. Colossenses 2.2   (...), e eles tenham toda a riqueza da forte convicção do entendimento, para compreenderem plenamente o mistério de Deus, Cristo, 2.3 em quem todos os tesouros da sabedoria e do conhecimento estão ocultos. 2.4 Assim digo para que ninguém vos engane com raciocínios falazes. 2.8 Cuidado que ninguém vos venha a enredar com sua filosofia e vãs sutilezas, conforme a tradição dos homens, conforme os rudimentos do mundo e não segundo Cristo; 2.9 porquanto, nele, habita, corporalmente, toda a plenitude da Divindade.  2.10 Também, nele, estais aperfeiçoados. Ele é o cabeça de todo principado e potestade. 2.17 - (...); a realidade é Cristo (NTLH). Colossenses 3.16 - Habite, ricamente, em vós a palavra de Cristo; instruí-vos e aconselhai-vos mutuamente em toda a sabedoria, louvando a Deus, com salmos, e hinos, e cânticos espirituais, com gratidão, em vosso coração. 3.17 - E tudo o que fizerdes, seja em palavra, seja em ação, fazei-o em nome do Senhor Jesus, dando por ele graças a Deus Pai. 3.23 -Tudo quanto fizerdes, fazei-o de todo o coração, como para o Senhor e não para homens, I Coríntios 10.4 - Porque as armas da nossa milícia não são carnais, e sim poderosas em Deus, para destruir fortalezas, anulando nós sofismas. 10.5 - e toda altivez que se levante contra o conhecimento de Deus, e levando cativo todo pensamento à obediência de Cristo, I Coríntios 10.31 - Portanto, quer comais, quer bebais ou façais outra coisa qualquer, fazei tudo para a glória de Deus. II Timóteo 3.12 Ora, todos quantos querem viver piedosamente em Cristo Jesus serão perseguidos. 3.13 - Mas os homens perversos e impostores irão de mal a pior, enganando e sendo enganados. 3.14 - Tu, porém, permanece naquilo que aprendeste e de que foste inteirado, sabendo de quem o aprendeste 3.15 - e que, desde a infância, sabes as sagradas letras, que podem tornar-te sábio para a salvação pela fé em Cristo Jesus. 3.16 - Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça, 3.17 a fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário